quarta-feira, 10 de março de 2010

Turquia - Roteiro


Por-do-sol em Istambul







Capadócia



Pamukkale


Samos



Casa da Virgem Maria


Cidade antiga - Ephesus




saindo da Mesquita Azul


Vista de istambul do Palácio Topkapi


interior do Palácio Topkapi


Este foi nosso roteiro da Turquia, viagem que fizemos eu, Lu, Sô e Karininha em 2009...as datas ficaram mantidas só pra dar idéia do tempo que ficamos em cada lugar.
As fotos ilustram bem o texto que segue.

Valem as dicas de sempre: dá pra fazer tudo pela Internet. Para reservar hotéis, siga as dicas do tripadvisor.com e para reservar, o booking.com. Reservar passagens: pelo decolar.com ou diretamente na cia. aérea.

A Turquia não é cara (como o resto da Europa), mas não é barata também. Enquanto não chega o Euro por lá, vale cada lira turca gasta.

É muito gostoso ir para um lugar sabendo um pouco de sua história, costumes etc.
Isso vale ainda mais quando se trata de um país tão antigo, que passou por tantas transformações e que tem um pedaço europeu e outro asiático. Então leia bastante sobre a Turquia, suas cidades e seus atrativos. Isso você também pode fazer pela Internet. Dê um “google”, vá ao UOL viagens, enfim. Aliás, são do UOL viagens as dicas no final. Tem o site oficial da Turquia que é excelente...

Foi uma viagem pra lá de divertida! Cheia de cultura, de saberes e sabores muito distantes e, às vezes, muito próximos dos nossos!

Em toda a Turquia o povo fui muito amável. E as autoridades também (a Turquia não é o Irã...).

Os taxistas não falam inglês. Aliás, fora dos hotéis, quase ninguém fala....mas eles tentam entender. De qualquer modo, é imprescindível sair com um mapa (apontando o local é sempre mais fácil...) e com o cartão do hotel (com nome, endereço e telefone é ainda mais fácil voltar “pra casa”...).

As mulheres devem ficar atentas pq às vezes os homens são “gentis demais” com elas. Nada agressivo, nunca, mas eles não perdoam!!!! rsrs

Em toda a Turquia você vai ouvir a seguinte oferta: “Tea? Apple tea? Coffee? Turkish Coffee?” nessa ordem e com aquele inglês carregado de sotaque....e às vezes, em lugar de “Tea”, na versão em turco: “Çai?” (pronuncia-se Txai...rsrs...como na novela Caminho das Índias). Prove todos e sempre que puder. É gostoso e gentil de sua parte.

31 de abril - Chegada em Istambul - Hotel Sapphire. Não é um ótimo hotel, mas é limpo, barato, honesto enfim.
Porque hotéis diferentes em Istambul? Na chegada ficamos em um hotel na parte histórica da Cidade, assim ficava mais fácil e rápido para circular.
Na volta, ficamos em um hotel na parte nova, um pouco mais perto dos restaurantes e baladas.
Ameeeei Istambul. É muito bonita e cosmopolita. Quero voltar, por isso recomendo a quem puder, ficar mais.
O guia visual da Folha sobre Istambul é muito bom. Vale consultá-lo.

1 de maio – Istambul
O que fazer nesses dias:
Os passeios no bairro histórico de Sultanahmet: como a Mesquita Azul, Haghia Sofya, o Palácio Topkapi (no palácio Topkapi tem um roteiro pago separadamente para ver a área do harém. Sinceramente, bobagem...não tem nada demais. Legal mesmo são todas as outras áreas do Palácio e seus jardins). Um passeio um pouco mais longe, mas que é legal pq tem uma igreja com mosaicos bizantinos antiqüíssimos: Igreja Kora.
obs: nas mesquitas é obrigatório cobrir a cabeça.
Passeio de barco no Bósforo
: vale a pena, se o tempo estiver bom.
Gran Bazaar: muuuuito legal. Uma “25 de março” gigante, em um local antiqüíssimo. Cuidado ao comprar ouro, em muitos lugares é ouro de baixíssima qualidade. Você vai encontrar pashiminas muito baratas, mas, nem sempre são feitas de lã pashimina verdadeiras...ainda assim, são bonitas.
Bazar de Especiarias. Queria ter tido mais tempo. O colorido, os perfumes...aproveite pra comprar chás de todos os sabores!
Jantamos num excelente restaurante, com uma vista deslumbrante de Istambul, que tem também uma baladinha bem legal: o Ulus 29. No hotel eles fazem a reserva pra você, mas vc também pode fazer no concierge.com.
Não fomos a nenhum banho turco (argh!). Mas pra quem curte, nem que seja só pra conhecer, segue uma dica do UOL Viagens: Cemberlitas Hamman - Se tiver que escolher apenas um, vá a este. Clima é o que não falta no hamman construído em 1584 a mando de Nurbanu, esposa (ou uma das) do sultão Selim. Há alas femininas e masculinas e está cheio de turistas. Por um lado isso significa gente na recepção falando inglês, por outro, perde uns 20% do charme. Vezirhan Caddesi, 8, tel. 522-7974, http://www.cemberlitashamami.com.tr/

2 de maio - Istambul - Às 22hs saímos de Istambul com destino a Izmir, voando pela Turkish Airlines. Excelente, aliás. O pessoal do Hotel Bella estava esperando no aeroporto para o transfer até Selçuk (mais 1 hora). Pronuncia-se “seltxuk”. O pessoal do Hotel Bella era gentilíssimo...deu pena de ir embora. É quase uma pousada. Os donos são também os “faz-tudo”...motoristas, cozinheiros...o café da manhã é divino, embora você certamente vá estranhar que em qualquer café da manhã turco tenha tomate e pepinos. O jantar é “divertido”, não deixe de provar. Bem, na verdade, você vai ter que jantar lá....Selçuk não tem nada pra fazer. No Hotel Bella foi onde encontramos as cerâmicas turcas mais lindas e com preço melhorzinho. E eles ainda mandaram por Fedex para Istambul para a gente não ter que ficar carregando por toda a Turquia. Eu trouxe uma travessa lindíssima e alguns azulejos decorativos (!!!). Chegou tudo inteirinho. Deu um pouco de trabalho explicar o conteúdo da bagagem de mão no aeroporto de Milão, mas no final deu tudo certo...rs

3 de maio - Chegada em Selçuk - Hotel Bella. Na frente do hotel há umas ruínas que não merecem visitação, mas fazem um super-visual para fotos. Lá você encontrará meninos que dizem ter encontrado moedas antigas dentre as ruínas e se oferecem para te levar para vê-las...cuidado! Não embarque nessa. Repare que nos postes em frente ao hotel há ninhos de cegonhas...é....aposto que você nunca tinha visto nenhuma....mas cuidado, não fique muito perto...você sabe como são os pássaros depois que comem...Neste dia fomos para Kusadasi pegar a balsa pra Samos na Grécia (sai 8:45 e volta 17:45).

Samos: pegue um táxi e peça pra ele mostrar os pontos principais da Ilha. Eles falam inglês e são bons guias, em geral. Não são muitos os atrativos. Pitagorius, o local onde dizem nasceu Pitágoras e onde há uma estátua em homenagem. Uma caverna santa....sem importância. Mas o visual do alto das montanhas é lindo. Se o tempo estiver quente, dá pra pegar uma praia, mas CUIDADO com o horário de saída da balsa....só tem uma por dia!!! E não esqueça seu passaporte, afinal, você estará saindo da Turquia e indo pra Grécia e, depois, voltando....E, em Samos, não deixe de provar uma especialidade grega de babar: o Moussaka.

4 de maio - Selçuk - visita a Efeso (ou Ephesus). Em um só dia dá pra fazer tudo e são passeios D E M A I S. De manhã cedinho o pessoal do Bella te deixa na cidade antiga. São ruínas romanas bem preservadas. O visual natureza + ruínas rende fotos divinas. Quando você termina o passeio, o pessoal do Bella te pega pra fazer um “pic-nic”. Na verdade não tem nada de pic-nic é um almoço turco muito legal, num lugar que parece uma tenda árabe. Você pode escolher entre os vários tipos de Borek (tem um outro nome, algo como “goleme” ou coisa assim...”), nós conhecemos como “burecas”, uma especialidade turca bem gostosa, feita ali na hora! Ao sair de lá, visita-se a “Casa da Virgem Maria”. Dizem que é o lugar onde ele foi viver depois da morte de Jesus Cristo. Crente ou não o lugar é lindo e emociona (especialmente se você tiver a sorte de que ele esteja vazio como no dia em que fui). Descendo as escadas depois da Capela construída no local, há uma “fonte” de água “benta” e uma parede onde todos amarram papeizinhos com pedidos.

5 de maio - Selçuk-Pamukkale – Pegamos um ônibus “meio” turístico que nos deixou, depois de um bizarro almoço em um “self-service” da Cidade, no Melrose Allgau Hotel. Outro “hotel-pousada”, cuidado pela própria família. Uma delícia. Sentar com eles à mesa, comer como se fôssemos da família, assistindo a um programa turco tipo Silvio Santos, e meio parecido com aquele do “Quem quer ser um milionário?”**. Foi uma experiência valiosa. Neste dia visita aos travertinos e Hierápolis. Os travertinos são aquelas famosas cascatas de piscinas azuis em mármore branco. Quando fomos o tempo estava horrível e, embora de beleza e magnitude impressionantes, não havia nada branquinho nem azulzinho....fotos de uma amiga que foi logo depois, mostram que o que os guias trazem é verdade...nós é que não tivemos sorte nesse passeio....Hierápolis é legal. Ponto. Já que você está lá...vá ver. Ou, se não fizer muita questão, fique mesmo nos travertinos, perto há uma piscina de água termal...dá pra se divertir.

6 de maio - Pamukkale-Capadocia (Urgup) – Isso foi muito legal. Depois que acabou, é claro...rs...fomos de ônibus. O pessoal do Mellrose Algau deixou a gente na rodoviária. Nos sentíamos dentro de um documentário. Por um lado, tudo muito diferente da nossa realidade e, por outro, igual a qualquer rodoviária: uma bagunça. Ninguém falava inglês....of course...Uma hora e meia de atraso e muitos Çais depois, nosso “buzum” partiu. A bordo, um “rodomoço” servindo çai sem parar e um líquido esquisito para higienizar as mãos, e, embora dentro do ônibus fosse praticamente o único local da Turquia onde era proibido fumar ele, lá no fundo do ônibus, fumava sem parar. Dentro do ônibus pessoas simples e tipicamente turcas, daquelas que você vê em fotos de reportagens que falam da Turquia: mulheres de véu e homens de boina. O ônibus parava a cada hora, praticamente...e cada parada tinha no mínimo meia-hora!!!! Enfim, 600 km feitos em onze horas....lá pela uma da manhã, com um frio de zero grau ou menos (a Capadócia é, em geral 10° mais fria do que Istambul, especialmente durante a noite), o “rodomoço” botou a gente pra fora do ônibus num lugar escuro no meio da estrada que, pelo jeito funciona como rodoviária pois, após cinco breves minutos de terror, chegou o nosso transfer para o Hotel Elkep Evi.
O Hotel era divino!!!! Um hotel de verdade, agora. Os quartos são nas cavernas nas montanhas. Aquelas em que os primeiros cristãos se escondiam. Mas, no século XXI com tooooda a mordomia! Pena que nessa primeira noite, em que estávamos cansadíssimas só pudemos dormir algumas poucas horas, já que as 5:30 da manhã passariam pra nos buscar para o passeio de balão, o que há de mais tradicional e imperdível na Capadócia (ou, como dizem os turcos “capadokia”).

7 de maio - Capadócia (a “terra de São Jorge”)- O passeio de balão (135 euros) que eu recomendo você deve agendar junto com a reserva do hotel, é um evento. Ao chegar no local, enquanto dezenas de balões coloridos são preparados, é servido um café da manhã para todos que farão o passeio. A cena é linda: centenas de turistas embasbacados com o colorido dos balões no meio de uma paisagem única, que chamam de paisagem lunar. A vista do alto é deslumbrante. O passeio dura mais ou menos uma hora e, após a descida, você é saudado com um diploma e uma taça de champagne pelo seu grande feito!! Eu tenho muito medo de altura mas encarei. Dá sim pra encarar. Mas se você tiver absoluto pavor, faça como minha amiga Helô que não fez o passeio de balão mas foi até lá acompanhar as amigas que iam fazer e, portanto, curtiu a partida dos balões (linda!!!) e a chegada! Ela adorou!
No resto do dia contratamos um taxista através do hotel e fomos passear pelas cidadelas da Capadócia (Göreme, Ürgüp, Nevsehir e Avanos), visitando fábricas de cerâmica, joalherias e vendo a paisagem.
À noite, jantamos no hotel. Divino!!! Aliás, o café da manhã lá também era imperdível.

8 de maio - Capadócia – contratamos um guia no hotel que nos levou para conhecer as diversas formações rochosas inusitadas da região (“chaminés-de-fadas”). Nos levou ao museu aberto de Göreme e fez vários outros passeios interessantes pelas cidades da região e, depois do jantar no hotel (divino, mais uma vez), para conhecer “a noite” local. Pule essa última parte...um local no “fim-do-mundo”, que data de 4.000 a.C, e que foi berço da Cristandade, não tem “noite”...
Pra quem não tem “aflição” de lugares fechados, diferentemente de mim, ainda tem a cidade subterrânea de Derinkoyu pra conhecer.

9 de maio - Saída de Capadócia para Istambul, às 6:45, chegada às 8:15. O pessoal do hotel deixou a gente no aeroporto e lá fomos nós de Turkish airlines outra vez. Fomos para o Tan Hotel. Nesse dia fomos para a rua do Comércio que, ao final, desemboca na Torre Gálata. Chegar a noite nesse lugar é um passeio belíssimo. A rua é interessante, você vê, lado a lado, restaurantes e lojas chiquérrimas e restaurantes e lojas de quinta categoria! Comprei lenços de seda de babar....

10 de maio – Istambul – Fomos conhecer o palácio Dolmabahçe (fiiiila, mas que vale a pena enfrentar) e sua linda escadaria de cristal. Fica quase em frente ao estádio do Galataçarai (ou seria do estádio do Fenerbahçe?? Não acho que era do Galataçarai mesmo. Bom, é um palácio enorme e famoso...rsrs...vai ser mais fácil de achar do que o estádio....). Aliás os turcos são loucos por futebol, quase tanto como os brasileiros, e adoooram os jogadores brasileiros...”Roberto Carlos”, era o que sempre ouvíamos....Se encontrar um turco que fale inglês, puxe conversa sobre o assunto. Vai ganhar um amigo! Dizer que é brasileiro também é sucesso!
Não deu tempo pra irmos lá, mas um passeio que dizem ser lindo é almoçar no Hotel Çiragan.
Fomos jantar em um lugar chiquérrimo, no bairro hype de Istambul. Reina. O jantar estava divino e lugar é lindo, com uma vista deslumbrante da ponte que liga os dois lados da cidade. Ao longo da noite o público foi “mudando”, as mesas são “transformadas” (não vou contar, você precisa assistir, é “show”) e, de repente, o que era um calmo e romântico restaurante vira uma meeega-balada! Mas era a última noite e, no dia seguinte, logo cedo, enfrentaríamos a maratona da volta....pena!

11 de maio - Istambul-Milão-São Paulo
Au revoir Istambul!

O site oficial da Turquia é excelente e vai ajudar muito vc a planejar sua trip: http://www.tourismturkey.org/
Coisas que não fizemos (sem arrependimento):
Tróia
: pq não é como nos filmes. Não tem nada. Só uma réplica do que deve ter sido, se existiu, do “cavalo de Tróia”.
Ankara: é a capital do País mas, e daí? É uma cidade nova, sem atrativos históricos.
Dança dos Derviches: quem viu gostou. E foi mais de um amigo que viu. Mas pra mim e minhas amigas, era turístico demais...”pulamos”.

O que nenhum guia conta pra você: a maioria dos banheiros tem “buracos” em lugar de vasos sanitários. Veja, não é que falte saneamento (como dizem que é na Índia e em alguns lugares da China), esses buracos são de louça sanitária, com descarga...bizarro! Siiiim, eu sei que ninguém vai sentar em um vaso de um banheiro público em qualquer lugar do mundo, mas você vai ver como a “mira”, nesse caso, é beeeem mais difícil....O importante é: procure a última porta....lá deve ter um vaso para facilitar a sua vida!

Dicas do UOL Viagens:
Site de turismo do país - http://www.turquia.org.br/
Site de turismo da cidade - http://www.istanbul.com/
Consulado Honorário Brasileiro em Istambul - O Cônsul Honorário é o sr Ethem Sancak (Ekspres Yolu Kavak Sokak, 3, Yenibosna, tel. (212) 652 1000, ethemsancak@hedefalliance.com.tr). Para serviços de Embaixada, somente em Ancara. O site da embaixada é o http://www.brasembancara.org/.

Idioma – Turco
Fuso horário - Cinco horas mais em relação a Brasília.
DDI - 90 (Turquia)
Código de acesso de Istambul - 212 (para o lado europeu) e 216 (para o lado asiático). Uma vez na cidade, só é preciso digitar o código de área se você estiver na área oposta. Senão, basta o número de 7 dígitos. Os telefones com prefixo 216 estão especificados.
Telefones de emergência - 110 (bombeiros); 112 (emergência); 155 (polícia).Informações Turísticas - Já no aeroporto você vai encontrar um posto de informações 24h que pode inclusive ajudar a reservar hotéis. O telefone de lá é (212) 663 0793. O de Sultanahmet fica na Divan Yolu, 3, (212) 518-1802. Há outro na estação de trem de Sirkeci: tel. (212) 511-5888. Na região de Beyoglu, há um posto dentro do Istambul Hilton: Cumhuriyet Caddesi, tel. (212) 233-0592.Moeda - A moeda turca é lira turca (TL), que ainda sofre bastante flutuação.Valor de troca - Acesse economia.uol.com.br/cotacoes/ para acompanhar a cotação. Câmbio - Os melhores lugares para trocar dinheiro são as casas de câmbio, com tarifas mais vantajosas e processos menos demorados que os dos bancos. Em geral, as tarifas não variam muito. Cartões de crédito são cada vez mais aceitos na cidade e caixas ATM são fáceis de achar.
Gorjetas - O serviço (dahil) em geral não vem na conta, mas é de praxe 10%. Quando vem, está especificado no pé da nota. Na dúvida pergunte. Em hotéis, um dólar para maleteiros é de bom tamanho e nos hamans os atendentes esperam 25% da conta.
Telefone - Para chamadas locais e também internacionais, o melhor é usar cartões telefones, encontrados em postos do correio e quiosques. Para quem pretende fazer muitas ligações, vale levar um aparelho celular desbloqueado e comprar um cartão SIM (hazur kart) local. A Turkcell é a operadora mais popular. Espere pagar US$ 25 pela matrícula, o que já inclui cerca de 25 minutos de ligações locais.
Internet - Apesar de a Turquia ter aderido ao mundo virtual, não é muito fácil encontrar internet cafés como conhecemos. Mais provável achar agências de turismo ou postos telefônicos que disponibilizem um ou dois computadores. Nos hotéis, em geral, há computadores para hóspedes usarem, mas só espere Wi-Fi ou cabo nos quartos em hotéis de primeira linha.
Segurança - Crimes contra turistas são raros, mas deve-se sempre ficar de olho em batedores de carteira, principalmente nos bairros turísticos. Caso algo aconteça, vá ao Tourist Police Station, Yerebatan Caddesi 6, tel. ( 212) 527-4503, para ser atendido em inglês. Desde os ataques terroristas a sinagogas e ao Consulado americano que mataram 40 pessoas em 2003, nada aconteceu. E o último terremoto aconteceu em 1999 (*teve um na semana passada – março/10- de baixas proporções).
Mulheres - Nada de fato acontece, mas uma mulher sozinha em Istambul deve se acostumar a ser seguida por homens puxando papo. Simplesmente continue andando e não dê trela. Sofrer algum tipo de agressão, ainda que verbal, é bem mais raro.
Voltagem e tomadas - Na Turquia, a voltagem padrão é 220V e as tomadas são do tipo europeu, redondas, com dois pinos.
Vacinas - Nenhuma em especial. Para evitar incômodos de estômago, beba apenas água mineral

Vídeos do nosso passeio de balão na Capadócia:


Este aqui bombou no GNT...


Aventura na rodoviária...
video

Mais dicas saborosas em http://www.estadao.com.br/noticias/suplementos+paladar,em-istambul--a-majestosa-roma,3826,0.shtm e no meu post de 03.07.

** Quem Quer ser um Milionário? é um filme deslumbrante e mereceu as oito estatuetas do Oscar em 2009, incluindo melhor filme e melhor direção. Sei que nem sempre isso quer dizer que o filme seja realmente bom. Mas este é. Emocionante, humano, surpreendente. Dá até vergonha de colocar o link só no fim deste looongo post...

4 comentários:

  1. Vava!! Mto legal seus comentários sobre a nossa trip da Turquia! Uma coisa q vc esqueceu de falar é que eu ganhei um monte de olhinho turco em forma de broche que eles sempre dão nas lojas para os clientes simpáticos!! Que saudades da nossa trip!!

    ResponderExcluir
  2. Poxa que demais sua viagem! Adorei!
    Seguinte, gostaria de uma opinião sua que já foi pra lá. Eu estou planejando minhas férias para setembro deste ano e será minha primeira viagem internacional. Escolhi a Turquia mas queria aproveitar também pra dar um pulinho na Grécia. Ando lendo muitooooooo e cheguei até a pedir cotações em algumas agências. Mas o preço que elas cobram está muito superior ao que eu gastaria se fosse por conta. Mas assim, queria saber se é loucura minha imaginar que com R$7000 eu consigo ficar de 20 a 25 dias fazendo o seguinte roteiro: Istambul -Capadocia-Pammukale -Hierapolis -Atenas-Mikonos-Santorini -Rhodes ? É que já vi mta gente com essa quantia fzendo roteiro em outros países da Europa, mas estou bem em dúvida pq pela cotação que andaram me apssando, ficaria um pouco mais caro... Pode me ajudar com isto, dar sua opinião baseada em qto vc gastou em 12 dias na turquia?
    Fico muito agradecida!
    BEIJOS

    ResponderExcluir
  3. Oi Monique, benvinda ao blog!
    Veja, não fui às ilhas da Grécia que vc pretende visitar, então não posso opinar quanto aos valores que vc gastaria por lá. Mas fazendo as contas do valor que vc passou pelos dias que quer ficar, seu orçamento vai girar em torno de Us$ 205,00 por dia. É um valor bom, mesmo em termos de Europa (não estou computando o custo das passagens). As agências na maior parte das vezes têm cotações muito acima das que vc pode obter sozinha fazendo suas pesquisas e reservas pela internet. A vantagem, se é que isso interessa, das agências, é que vc pode parcelar o valor total da viagem, o que não acontece se vc fizer a reserva pelos sites que eu indiquei. Mesmo naqueles hóteis que não exigem pagamento para a reserva, vc vai ter que pagar tudo na hora do check-out. Espero ter ajudado.
    Boa sorte! Beijão

    ResponderExcluir
  4. Oi!!! Acabei de achar seu blog sobre a Turquia!!! Adorei!! òtims dicas. Estou planejando ir agora no final de maio. Mas estou em dúvida qto ao clima. Na Europa já está esquentando, e pelas fotos vi que vc estava de blusa em maio. Faz frio em maio ??
    Bjs e parabéns pelo blog!!

    Vivian

    ResponderExcluir